Robôs Ligadores Infernizam

Robôs Ligadores Infernizam

A onda dos robôs, motores de software, autômatos realizadores de milhares de ações mercadológicas por minuto, coqueluche no marketing digital, agora com implemento de circuitos e programação neural a custos reduzidos, proliferam como soluções de atendimento por “inteligência artificial” .

Importante verificar o alcance e os limites de uso de tais soluções, uma vez que esbarram nas regras transnacionais de proteção de dados e para limitar importunação aos usuários consumidores.

Se antes os atendentes humanos nos “call centers” já eram prolixos e muitas vezes impertinentes, ou inconvenientes na insistência para venda de produtos e serviços, os robôs ligadores estão partindo para o ataque incansável da máquina, repetindo contatos telefônicos de forma frenética.

Esta abordagem invasiva das empresas fere frontalmente a legislação de consumo, além da regulação infralegal das agências de controle para garantia do sossego e privacidade dos cidadãos, a exemplo do cadastro negativo para o marketing direto controlado pela ANATEL, mas com baixíssima efetividade por fiscalização pobre, omissa e punição idem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp chat